Caminho para casa ou para oitavas

Nesta quinta (28) chegamos ao final da fase de grupos da Copa do Mundo. E dedicaremos este post para comentar algumas decepções e algumas surpresas que aconteceram até essa fase da competição.

Rússia e suas goleadas

De cara podemos começar com a dona da casa. A Rússia logo no seu primeiro jogo, ganhou da Arábia por 5 gols de diferença. Logo em seguida contra o Egito, venceu por 3-1. Por mais que as seleções que enfrentou não fossem tão competitivas, seria improvável pensar em placares tão elásticos.

Salah e o Egito

Houve bastante expectativa em relação ao Egito, mas não podíamos esperar que fosse diferente. Tendo em seu elenco um dos jogadores mais comentado do futebol europeu no momento, os fãs de futebol esperavam a classificação para as oitavas. Sem Salah, o Egito não passou pelo Uruguai e mesmo com Salah em campo nos últimos dois jogos, a seleção egípcia não ganhou nenhum e ficou de fora das oitavas.

Messi +10

A vida da Argentina não foi nada fácil nessa fase grupos. O elenco parecia jogar sem tática, sem comando. Sua referência no ataque não fez bons jogos, era preciso que houvesse o espírito de equipe. E esse espírito, em meio ainda a falta de tática e de comando, apareceu no último jogo dessa fase contra a Nigéria. A Argentina mostrou que estava viva e arrancou a vitória no final do jogo, se classificando para as oitavas.

Alemanha e seu fracasso

Sim! A Alemanha campeã Da Copa de 2014 foi eliminada na primeira fase da Copa. O futebol muitas vezes é injusto, mas desta vez não foi com a Alemanha. A seleção de Toni Kross não impressionou, perdeu para o México no primeiro jogo, arrancou a vitória no final contra Suécia e perdeu no último joga para a Coréia do Sul. Sendo assim, teve que dar adeus a Rússia.

Hexabilidade

Muito se esperava do Brasil, porém não empolgou tanto assim dentro das 4 linhas. Com pouca criação, o Brasil não demonstrou aquele mesmo futebol que o fez ser o primeiro das Eliminatórias. Mesmo assim, ganhou dois jogos e empatou contra a Suíça.

VAR

Ainda muito se discute em relação ao VAR, para mim esta tecnologia contribuiu muito para uma Copa mais justa. Em alguns lances o VAR foi essencial para o decorrer do jogo e facilitou a vida do árbitro em momentos de dúvidas. É claro, que nem sempre o VAR juntamente com o árbitro irão acertar, mas os benefícios que este dispositivo trouxe para o futebol são enormes.

E esses foram alguns dos muitos acontecimentos que tiveram nesta fase de grupo na Copa da Rússia. Sábado (30) começarão as oitavas. A França enfrentará a Argentina as 11:00 (Horário de Brasília) e o Uruguai enfrentará o Portugal as 15:00 (Horário de Brasília).

Anúncios

Sobre João Vitor Campos

Sou estudante de jornalismo e faço estágio na Universidade Candido Mendes. Sou fundador do Por Dentro do Gol, colaborador do site Torcedores.com e já tive uma passagem na Web Rádio Top Sports.