Ganso mal vê a hora de estrear pelo Flu. O Por Dentro do Gol conta a trajetória do meia

O camisa 10 do Flu afirma estar ansioso para a estreia contra o Bangu nesta sexta

Nesta sexta-feira (22) o Fluminense irá enfrentar o Bangu pela 1ª rodada da Taça Rio. Este confronto ficará marcado pela estreia de Paulo Henrique Ganso na equipe Tricolor. O retorno de Ganso ao futebol brasileiro foi muito comemorado pelos torcedores do Fluminense, até porque foi o time Tricolor que o meia de 29 anos decidiu atuar pelos próximos 5 anos. No dia 31 de janeiro, o acerto entre o Fluminense e o Sevilla (ESP) foi concretizado. O meio campista ganhará acima do teto salarial de 150 mil reais das Laranjeiras.

Sua carreira começou em 2008, quando foi revelado pelo Santos. Enquanto esteve por lá, Ganso conquistou o tricampeonato paulista (2010, 2011 e 2012), uma Copa do Brasil (2010), uma Libertadores (2011) e uma Recopa Sul-Americana (2012). Este time ficou conhecido como o Santos de Ganso e Neymar. Em162 jogos pelo Peixe, o meia marcou 36 vezes. Em 2010, o 10 do Santos sofreu uma grave lesão no joelho e ficou 6 meses fora dos gramados. Seu futebol de alto nível apresentado no Peixe lhe rendeu convocações para a seleção brasileira, e até mesmo especulações que ele seria melhor que Neymar. Ganso jogou 8 jogos pela Amarelinha e não marcou gols.

Já em 2012, foi negociado ao São Paulo. Pelo Tricolor Paulista, Paulo Henrique Ganso jogou 221 jogos e marcou 24 gols. No mesmo ano em que foi contratado, o meia foi campeão da Sul-Americana. Seu contrato durou até 2016 quando foi contratado pelo Sevilla (ESP). Com apenas 27 jogos e 8 gols, Ganso não conseguiu se afirmar no clube espanhol. Sendo assim, acabou emprestado ao Amiens (FRA) em 2018. Na França, Paulo Henrique Ganso não apresentou o futebol que costumava apresentar no Santos e no São Paulo, futebol esse que lhe proporcionou convocações a seleção brasileira. Pelo Amiens, em 13 jogos não marcou nenhum gol.

Agora no Fluminense, Ganso enxerga um recomeço na sua carreira. Sem atuar desde dezembro, o novo camisa 10 do Flu mostrou estar ansioso e feliz no novo cube.

– Será um dia muito especial. Estou ansioso, estou feliz de poder voltar, entrar em campo, jogar futebol. Quero entrar e me divertir, com muita alegria, com meus companheiros. Trabalharemos para que seja uma bela vitória, sempre com todo respeito ao Bangu. Mas é muito bom sentir isso novamente, disse.

Créditos: globoesporte.com – Fonte: wikipédia

Anúncios

Sobre João Vitor Campos

Sou estudante de jornalismo e faço estágio na Universidade Candido Mendes. Sou fundador do Por Dentro do Gol, colaborador do site Torcedores.com e já tive uma passagem na Web Rádio Top Sports.