Marquinho atua como falso 9 e Luxemburgo apresenta soluções para o elenco do Vasco

Foto: Rafael Ribeiro / Vasco

Não é novidade para o técnico Vanderlei Luxemburgo comandar um elenco com poucas opções. Atualmente, o Vasco não tem um camisa nove que assuma a titularidade inquestionavelmente. Por isso, o experiente treinador testou o meio-campo Marquinho como centroavante no amistoso contra o Atlético-GO, na tarde desta quinta-feira (04), em São Januário.

O Vasco venceu por 1 a 0, com gol de Marrony, atacante que revezou com Marquinho na referência ofensiva. O meia, inclusive, fez sua estreia com a camisa cruzmaltina e não se sentiu incomodado com a troca de posição.

“Eu gostei. Primeira vez que jogo nessa posição. Joguei em varias em outros times, mas atuar assim como um falso nove. O time ajudou por querer passar a bola e isso da confiança. O mais difícil é jogar de costas para o gol, mas podemos nos adaptar. Nos dias de hoje a qualidade dos meninos é alta, estão voando e se a gente não fizer algo diferente vamos acabar ficando para trás”, afirmou o jogador.

Vanderlei Luxemburgo orienta os jogadores durante amistoso em São Januário (Foto: Rafael Ribeiro / Vasco)

Além de suprir uma ausência no elenco, a variação de posição dos jogadores dentro de um mesmo jogo ajuda Luxemburgo a economizar uma substituição. Na coletiva de imprensa, o técnico falou sobre as multifunções que os jogadores podem fazer em campo.

“Muitas equipes jogam sem referência e criando. O que gostei é que houve a troca dele com o Marrony e os segundos volantes pisaram na área. Tem de pisar na área. Não pode achar que só tem de defender. Tenho feito variedades para treinar os jogadores. Eu posso usar o Marquinho pela esquerda, o Marrony por dentro. Posso usar o Valdívia avançado como falso nove. Posso usar o Tiago. Todas essas situações foram usadas nos treinamentos.

O Vasco está em reta final do período de treinamento em Foz de Iguaçu. O próximo compromisso será no dia 13 de julho diante do Grêmio, na Arena do time gaúcho, pelo Campeonato Brasileiro.

Sobre Ivaldo Lobato

Sou estudante de jornalismo e comecei minha trajetória no radiojornalismo em 2017, quando fui repórter da rádio Top Rio Fm e da webrádio Rede Show de Bola, onde eu acompanhava o dia a dia dos quatro grandes do Rio e fazia a cobertura das partidas. Hoje em dia, sou estagiário na assessoria de imprensa do TCE-RJ e dedico o tempo livre que tenho ao que mais gosto: futebol.

Deixe uma resposta