Crise financeira assola times cariocas

Tirando o Flamengo, os outros três maiores clube do Rio de Janeiro passam por uma crise financeira. Botafogo, Fluminense e Vasco, devem salários atrasados ao jogadores e aos funcionários do clube. Em General Severiano, houve protestos dos atletas e até corte de luz. Ainda sem encontrar um patrocinador master, os clubes assistem o rival rubro-negro, fazer contratações milionárias. O Por Dentro do Gol separou alguns momentos que comprovam a crise nos clubes citados.

Botafogo

O clube é um dos que mais sofre em relação à crise financeira. Por não receber dois meses de salário e direitos de imagem, os atletas do Botafogo, estão desde o dia 3 de junho sem conceder entrevistas coletivas e sem participar de ações de marketing do clube, em forma de protesto. A diretoria por sua vez, afirma não ter uma previsão para o acerto de contas, mas prometeu não passar dos três meses de atraso.

“Voto de silêncio” instaurado no Botafogo (Vítor Silva/Botafogo)

Este não é o primeiro caso de protesto feito pelos atletas profissionais do Botafogo neste ano. Antes do primeiro jogo contra o Juventude, em abril, os jogadores recusaram se concentrar para a partida.

Ainda no dia 3 de junho, a luz em General Severiano, sede do clube, foi cortada por falta de pagamento. O clube no mesmo dia quitou a dívida, e a luz voltou para a sede.

Fluminense

Com a chegada da nova diretoria, o clube parece ter voltado a respirar. Em um mês de mandato, o presidente Mario Bittencourt acertou dois meses de salário atrasados ao jogadores e aos funcionários. Luciano, artilheiro do time no ano com 15 gols, se mostrou insatisfeito com o momento financeiro do clube e pode estar de saída.

Com o acerto das dívidas, o Fluminense precisará pagar agora a CLT do mês de junho – que está atrasada, venceu no dia 05/07 -, o 13° salário de 2018 e a DIs de janeiro, fevereiro, março e junho para a parte dos atletas que recebe este tipo de vencimento.

Para a alegria do torcedor tricolor, o Fluminense fechou na semana passada uma parceria com Kashbet até dezembro de 2019. A empresa se trata de um site de apostas online e é  líder do mercado de jogos e apostas online na Ásia.

A marca teve sua estreia na camisa contra o Ceará, no dia 15/07 (Foto: Divulgação)
A marca teve sua estreia na camisa contra o Ceará, no dia 15/07 (Foto: Divulgação)
Vasco

A equipe cruz-maltina deve os salários de maio e junho de 2019 aos atletas e funcionários. Nesta semana, o treinador do time, Vanderlei Luxemburgo, revelou ao programa esportivo “GloboEsportivo”, da Rádio Globo, que não recebe desde que chegou em maio ao clube.

Ainda nesta semana, o clube chegou ao um acordo com os funcionários em relação as dívidas referentes a 2017. Ficou decidido que estas dívidas serão parceladas.

O clube acertou recentemente uma parceria com a marca portuguesa de azeite “Azeite Royal”, que estampará a camisa do clube até o fim de 2019.

A marca estampará a parte superior da camisa (Foto: Divulgação)

João Vitor Campos

Sou estudante de jornalismo e faço estágio na Universidade Candido Mendes. Sou fundador do Por Dentro do Gol, colaborador do site Torcedores.com e já tive uma passagem na Web Rádio Top Sports.

Escreva um comentário...